Sidrolândia (Projeto de Divulgação da Fundação Portal do Pantanal - Painel do Coronel Paim)

quinta-feira, 29 de junho de 2017

Mecânico que morreu carbonizado em Sidrolândia era pai de cinco filhos

Gildo Aparecido Dias de Almeida se envolveu em acidente ontem na MS-162, o carro pegou fogo depois de bater em uma árvore


Gildo Aparecido Dias de Almeida, que morreu carbonizado ontem em um acidente de trânsito, era mecânico e deixou cinco filhos, segundo informações publicadas pelo site Campo Grande News. Ele voltava de uma visita a seu pai quando perdeu o controle da direção e bateu em duas árvores, em Sidrolândia.
O acidente aconteceu por volta do meio-dia na MS-162, trecho entre o distrito de Quebra Coco e o município de Dois Irmãos do Buriti. Segundo informações do site Região News, as hipóteses são de que Gildo pode ter dormido ao volante ou que ele tenha passado mal. 
Segundo informações da família, Gildo morava em uma cidade no interior de São Paulo e trabalhava em uma oficina. Ele teria ido a Dois Irmãos do Buriti para visitar seu pai e seguia para Sidrolândia. Ele decidido voltar para pegar um galão que encheu de gasolina para socorrer um amigo parado na estrada.
O Corpo de Bombeiros de Sidrolândia atendeu o acidente, mas, ao chegar no local, as chamas já tinham tomado conta do carro e não houve tempo de salvar o motorista. O documento de Gildo estava dentro do veículo.
Postado por: Giovana M. de Araújo

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Prefeitura informa pontos de vacinação antirrábica em Sidrolândia


A partir dos três (03) meses de idade, cães e gatos devem ser vacinados contra raiva todos os anos

+0 0

José Pereira

SidrolandiaNews

(Foto: Regis Cotting / SidrolandiaNews)
A adesão da população às Campanhas de Vacinação contra Raiva é de suma importância para manter o município de Sidrolândia livre da raiva em humanos e em cães e gatos.

A vacinação antirrábica em Sidrolândia,  tem data definida com os locais onde será aplicada a vacina, todos os animais, cães e gatos com mais de 3 meses de idade, machos e fêmeas, devem ser vacinados, inclusive fêmeas prenhes, amamentando ou no cio. Animais em tratamento também podem tomar a vacina, desde que o veterinário responsável autorize.

Vale destacar que o animal deve ser levado por um adulto. Além disso, os cães devem estar com coleira e guia, e os gatos, contidos em caixas de transporte ou em fronhas/saco de estopa.
Confira os locais:

Zona Urbana  - Dia 17/09/2016
Horário:07:30 / 11:00  E  13:00 /  16:30

 POSTOS DE REFERENCIA 

1- ESF CLEIDE PIRAN - (Jardim Alfa )
2- ESF MALVINAS - (São Bento)
3-ESF CASCATINHA
4- ESF SÃO BENTO
5- VIGILANCIA SANITARIA - Rua Targino de Souza Barbosa (Antigo Sidronio )
6- AUTO POSTO PÉ DE CEDRO
7- PETI (Antiga Afucotri)
8- CANIL É O BICHO - Rua Mato Grosso (PROXIMO A ASSOC. SEARA)
9- PIT SHOP BICHO MIMADO- Dra.Simara (esq.AV. Antero Lemes da Silva)
10- IGREJA NOSSA SRA. APARECIDA - Vila Tereré
Postado por: Carlos PAIM

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Sidrolândia e mais 14 municípios terão investimentos nos sistemas de água coleta e tratamento de esgoto

Serão feitos investimentos nos sistemas de abastecimento de água, com ampliação da reservação, produção e redução de perdas no município

Assessoria de Imprensa

O senador Pedro Chaves (PSC/MS) esteve nesta quinta-feira (18) reunido com Henrique Pires, Presidente da FUNASA pleiteando a liberação de mais de R$ 40 milhões de reais do Programa de Aceleração do Crescimento do setor de saneamento, conhecido como PAC FUNASA, para atender 15 municípios de Mato Grosso do Sul. Ao todo, são investimentos da ordem de R$ 61 milhões para o governo do estado e as prefeituras investirem na implantação de redes de coleta, sistemas de tratamento de esgotos e ainda, ampliação e melhorias nos sistemas de abastecimento de água.

“Essa é uma demanda urgente para o nosso Estado. Alguns prefeitos me procuraram e, estive em reunião na última segunda com o Governador Reinaldo Azambuja que levantou essa questão tão importante para a nossa população.  Estamos com oito licitações efetuadas, com Ordens de Início emitidas, no entanto, como não houve liberação de nenhuma parcela pela FUNASA, as mesmas não tiveram início. Também me foi passado que sete municípios estão com as obras paralisadas ou suspensas por falta de liberação das parcelas finais. Chegando em Brasília solicitei uma agenda com o Presidente Henrique Pires e hoje mesmo já fomos recebidos e encaminhamos esse pleito”, disse o Senador.

Com essas obras, alguns municípios passarão a deter mais de 80% de seus esgotos coletados e tratados, como Bela Vista, Aparecida do Taboado, Dois Irmãos do Buriti, Itaporã, Jardim, Ladário, Maracajú e Rio Brilhante.  Já Alcinópolis, Nova Alvorada do Sul e Santa Rita do Pardo, mais de 60% da população urbana atendida com os serviços de esgotamento sanitário. Em Bonito será construído um novo módulo da Estação de Tratamento de Esgotos que irá garantir a execução de serviços de manutenção e aumentar a vida útil do sistema por mais 10 anos, garantindo uma eficiência de 99% de redução da carga poluidora e 100% de desinfecção.
(Foto: Jose Pereira / SidrolandiaNews)
Serão feitos investimentos nos sistemas de abastecimento de água, com ampliação da reservação, produção e redução de perdas nos municípios de Deodápolis e Sidrolândia.

"Assim como a Educação, essa é uma causa que defendo, pois estamos falando em saúde pública preventiva. Tenho pleno conhecimento da importância desses recursos para a melhoria da qualidade de vida da nossa população, porque investir em saneamento significa investir em saúde. Saí muito feliz dessa reunião e, convicto do atendimento do nosso pedido”, afirmou Pedro Chaves.
De acordo com o senador, com a retomada e o início dessas obras, a economia local desses municípios terá um pequeno "upgrade" perante a crise econômica que o País enfrenta. Conforme forem se efetivando as Ordens Bancárias, ou pagamentos, os municípios e governo do estado serão imediatamente informados para que não ocorram atrasos como esses que tanto prejudicam a nossa população. 

"Como a própria Organização Mundial de Saúde afirma que, para cada R$ 1 real investidos em saneamento, economiza-se R$ 4 reais em custos de saúde. Estarei atento a essas questões tão importantes e, meu gabinete em Brasília ou em meu escritório aqui no estado está aberto para atendermos as demandas da sociedade sul-mato-grossense" afirmou o senador Pedro Chaves.

terça-feira, 23 de agosto de 2016

DESCASO: A cinco dias sem energia elétrica, mãe com filha especial perde todos os remedios do tratamento, e famílias se desesperam no PA Bafo da Onça em Sidrolândia

Família entrou em contato com a redação do Sidrolândia News, e afirma que ENERGISA esta com descaso com algumas familias do Bafo da Onça


Moradores do Assentamento Bafo da Onça, estão vivendo de forma precária a mais de 5 dias, remédios controlados de menina especial e alimentação se perdem pela falta de energia elétrica, e o pior, segundo os moradores, a ENERGISA esteve no local mas arrumou apenas a parte de um mercado localizado naquele assentamento.

A Senhora Gidalva Almeida Nunes, moradora do lote 136 do Assentamento Bafo da Onça, e diversas famílias, estão em total desespero pelo descaso que a ENERGISA vem cometendo com os moradores daquele local.


Gidalva, mãe de Rosângela A. Nunes que é portadora de esquizofrenia, disse que perdeu todos os remedios e não sabe mais o que fazer (Foto: Aline Fernandes / SidrolandiaNews)
Gidalva, mãe de Rosângela A. Nunes, esta por sua vez é especial, pois sofre de esquizofrenia e toma diversos tipos de remédios controlados que precisam ser mantidos na geladeira, a situação atual é que agora a 5 dias sem energia “foram todos jogados no lixo, o aparelho de inalação da minha filha sem uso, estamos sofrendo com odescaso" disse a mãe indignada.

“Vieram três caminhonetes da Energisa no sábado para e domingo, arrumaram apenas no“Mercado do Cláudio”, nem desceu no nosso travessão, isso é uma falta de respeito”.
Já a Aline Fernandes da Costa Pereira, moradora do lote 103 do Bafo da Onça afirmou também que “perdi todo o alimento que necessita de refrigeração, estamos esquecidos aqui, sem ninguém fazer nada, e o pior em plena campanha, imagine depois” falou com indignação a moradora.
O Sidrolandia News entrou em contato com a ENERGISA, e efetuou o protocolo de número 21481405, fomos atendidos pelo funcionário Douglas, que anotou a ocorrência e disse que tudo depende da “demanda dos técnicos”.

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Dez municípios concentram mais da metade da produção de soja de MS

Maracaju se manteve como maior produtor estadual, com 842,376 mil t.

Maior produtividade foi registrada em São Gabriel, 56 sacas por hectare.

Anderson ViegasDo G1 MS

Colheita da soja foi encerrada oficialmente em Mato Grosso do Sul, que registrou maior safra de sua história (Foto: Reprodução/TV Morena)Colheita da soja foi encerrada oficialmente em Mato Grosso do Sul, que registrou maior safra de sua história (Foto: Reprodução/TV Morena)
Grupo de dez municípios das regiões sul, norte e central de Mato Grosso do Sul concentrou 56,88% do total produzido pelo estado na recém encerrada safra 2015/2016 de soja. Juntas, essas cidades colheram nesta temporada 4,320 milhões de toneladas, enquanto que a produção do estado atingiu o volume recorde de 7,597 milhões de toneladas, de acordo com dados do Sistema de Informação Geográfia do Agronegócio (Siga), da Associação dos Produtores da oleaginosa (Aprosoja/MS).
Conforme a Aprosoja/MS, o município de Maracaju, na região sul, se manteve com o principal produtor de soja do estado. Com uma área cultivada de 268,958 mil hectares, os sojicultores locais colheram 842,376 mil toneladas do grão, o que representou uma média de produtividade de 3.132 quilos por hectare ou 52,2 sacas por hectare.
Além de Maracaju, compõem o top “dez” da produção de soja sul-mato-grossense neste ciclo: Ponta Porã (608,281 mil toneladas),Sidrolândia (537,883 mil toneladas), Dourados(471,471 mil toneladas), São Gabriel do Oeste (382,818 mil toneladas), Aral Moreira (338,826 mil toneladas), Rio Brilhante (300,108 mil toneladas), Naviraí (283,879 mil toneladas), Laguna Carapã (280,119 mil toneladas) e Chapadão do Sul (274,901 mil toneladas). 
Já em produtividade os campeões sul-mato-grossenses da temporada foram os produtores deSão Gabriel do Oeste, com média de 3.360 quilos por hectare o que representa 56 sacas de 60 quilos por hectares. Depois também aparecem com destaque os sojicultores de Costa Rica, com 55 sacas por hectare e de Bela vista, com 54,9 sacas por hectare. A média estadual ficou em 50,5 sacas por hectare.
A Aprosoja/MS apontou que apesar das problemas que os produtores enfrentaram no ciclo em razão das variações climáticas, o resultado final da safra é positivo, mas poderia ter sido muito melhor, com a produção atingindo um patamar de 8 milhões de toneladas. 
A entidade destaca que um dos principais problemas climáticos da temporada foi o excesso de chuva durante o ciclo, o que dificultou o manejo da lavoura, prejudicou o desenvolvimento de grãos, provocou a perda de lavouras inteiras que foram alagadas e atrapalhou ainda o escoamento da produção.
De acordo com a associação, a média acumulada de chuvas nesta safra foi de aproximadamente 982,3 milímetros, um volume 215 milímetros superior ao ciclo anterior
.

terça-feira, 12 de julho de 2016

Caixa Alta

Principais Jornais de Mato Grosso do Sul

Divulgação da Parceria, Google, Fundação Portal do Pantanal - Fm América, Painel de Blogs do Paim.

http://www.ejornais.com.br/jornais_mato_grosso_sul.html


Site do Midiamax News
Divulgação da Parceria, Google, Fundação Portal do Pantanal - Fm América, Painel de Blogs do Paim

http://www.midiamax.com.br/

Estado recebe do SUS R$ 36 mil para investir em farmácias públicas

O recurso pode ser destinado para a contratação de novos profissionais e investimento do serviço de conectividade.




O Estado de Mato Grosso do Sul vai receber nos próximos dias R$ 36 mil do Sistema Único de Saúde (SUS) para investir em farmácias públicas.

O dinheiro faz parte de verba do Programa Nacional de Qualificação da Assistência Farmacêutica e tem como objetivo aprimorar a qualidade e estrutura do serviço das unidades de saúde.
O recurso pode ser destinado para a contratação de novos profissionais e investimento do serviço de conectividade, para dar maior agilidade no atendimento à população e melhor organização dos estoques de medicamentos.

AddThis Sharing Buttons